NOTÍCIAS > INFORMES

Tratamento de Doenças Respiratórias

Com a chegada da primavera, chegam também as doenças comuns a esta estação e é muito importante que estejamos alerta e de posse das informações adequadas para preveni-las.

As doenças que mais acometem a população, principalmente crianças e idosos são as que atingem o aparelho respiratório, tendo como alvo preferido as vias respiratórias superiores: o nariz, a garganta, os ouvidos e os pulmões.

Assim, trouxemos para você informações de algumas doenças mais freqüentes neste período:

Alergia é uma doença hereditária (transmitida dos pais para os filhos), relacionada ao sistema imunológico (de defesa) da pessoa, é uma “resposta imunológica exagerada”, ou seja, quando o organismo responde com exagero a um estímulo provocado por alguma substância. Sendo relatadas queixas de nariz escorrendo, coceira nos olhos, na garganta, e muitas vezes, na pele, além de tosse e dificuldade para respirar, sem falar nas constantes crises de espirro, principalmente na parte da manhã. Vários são os agentes capazes de desencadear reações alérgicas como, alimentos, tecidos, pêlos ou penas de animais, e mais comumente o mofo e a poeira. Como prevenção devemos descobrir o agente alergênico e manter o paciente longe deles.

Asma, também conhecida como “bronquite asmática” ou “bronquite alérgica”, atinge 10% da população mais freqüentemente as crianças. Seus principais sintomas são a falta de ar e o “chiado” na respiração. Trata-se de uma doença que devemos dar bastante atenção, pois em casos agudos, pode levar a morte por insuficiência respiratória.

Bronquite, inflamação dos brônquios que impede a chegada do ar aos pulmões, com produção de catarro, tosse seca e “chiado”, fadiga, mal-estar geral e febre. As alergias podem ser causadores da bronquite, irritações causadas pela fumaça ou fumo, infecções ou agentes ambientais. Deve-se manter estes pacientes longe do fumo e de ambientes poluídos, pois esta doença pode evoluir para uma pneumonia.

Gripe, doença extremamente contagiosa, causada pelo vírus denominado Influenza, transmitido pelo ar através de gotículas de saliva; atinge as vias respiratórias (nariz, garganta e pulmões). Tem como sintomas a febre alta, as dores musculares, articulares e de cabeça, com inflamação dos olhos. Geralmente não têm maiores conseqüências, podendo ser mais grave para pessoas idosas ou debilitadas, que devem se vacinar anualmente.

Resfriado, infecção leve das vias aéreas superiores (nariz e garganta), não há medicamento para sua cura, mas apenas para amenizar seus sintomas que são: coriza, espirros e febre baixa. Em caso de complicações pode evoluir para rinites e infecções respiratórias mais graves. Como prevenção deve-se evitar o frio, as bebidas geladas, permanecer em ambientes arejados e não compartilhar de utensílios como copos e talheres.

Rinite, inflamação não contagiosa da mucosa nasal atingindo cerca de 30% da população. Pode ser desencadeada por reações alérgicas ao fumo, a poeira, produtos químicos, ao pólem e a outros agentes ambientais. Apresenta sintomas como: coceira nos olhos, no nariz e garanta, alem de coriza.

Estas como outras doenças respiratórias: laringite, faringite, sinusite, etc, podem ser prevenidas com ações corretas como manter uma boa alimentação, higiene adequada e freqüente do ambiente e priorizar locais arejados Ainda assim, caso ocorram, devemos permanecer atentos aos sintomas, suas diferenças e buscar o médico, pois ele é o profissional adequado para orientação de seu tratamento.

voltar