NOTÍCIAS > INFORMES

15 motivos para entender o porque seu médico prescreveu um medicamento manipulado

No Brasil como em todo mundo centenas de milhares de médicos das mais diversas especialidades e outros profissionais também habilitados para prescrição beneficiam pacientes prescrevendo medicamentos que precisam ser preparados ou customizados por farmácias altamente especializadas e popularmente conhecidas tanto no meio científico como pela população em geral como Farmácias de Manipulação.

Nos Estados Unidos da América, o FDA, “Food and Drug Administration”  órgão federal  responsável pelo  controle dos alimentos, suplementos alimentares, medicamentos, cosméticos, equipamentos médicos, materiais biológicos e produtos derivados do sangue humano, e  no Brasil a Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que cumpre a  mesma função reconhecem o importante papel exercido pelas  farmácias magistrais e apóiam de forma incisiva a prática da  manipulação de medicamentos  sempre em observância restrita ao total atendimento da legislação vigente. 
 
Embora a contribuição para a saúde pública no Brasil e no mundo seja incontestável, muitas pessoas seja pela falta de informação seja por informações equivocadas, ainda desconhecem todos os benefícios relativos aos bons e em muitos casos exclusivos serviços prestados pelas farmácias magistrais e por farmacêuticos especializados como, por exemplo, a responsabilidade crítica da produção e adequação ou customização de medicamentos com dosagens e apresentações específicas para cada paciente, atendendo a individualidade de cada um, porém seguindo estritamente as orientação e  prescrição médica, o  que não ocorre na  indústria farmacêutica de produtos terminados, na qual as dosagens e as concentrações são padronizadas. 
 
Dentre os inúmeros benefícios da utilização de medicamentos manipulados podemos destacar entre muitos outros o exemplo da possibilidade de auxiliar no tratamento das crianças, substituindo, quando avaliado e devidamente recomendado pela prescrição dos médicos pediatras, apresentações farmacêuticas como os comprimidos e as cápsulas (industrializados) por apresentações mais práticas de administração como xaropes e suspensões manipuladas e até mesmo, em alguns casos especiais balas, pirulitos e géis com as mesmas dosagens eficácia e segurança, uma vez que o publico especifico, as crianças, podem apresentar algum nível de dificuldade em ingeri-las, garantindo assim, maior comodidade posológica, maior cumprimento da terapêutica escolhida e conseqüentemente maior e melhor possibilidade de êxito do tratamento. 
 
Atualmente, a única forma de ter acesso a esses medicamentos não mais produzidos em escala pela Indústria é obtê-los por meio das farmácias de manipulação. Como a maioria das matérias-primas é importada, a comercialização de medicamentos industrializados pode sofrer algum tipo de problema em virtude de variações de demanda ou capacidade produtiva exemplo que aconteceu no Brasil no final dos anos 80. Na maioria dos casos, estes medicamentos podem e devem ser manipulados por vários motivos, ou para atender essa necessidade até que o medicamento industrializado retorne ao mercado ou por simples opção terapêutica do Prescritor. 
 
Na qualidade e a segurança dos medicamentos magistrais, nos últimos anos grandes passos têm sido dados. As farmácias magistrais e os medicamentos produzidos por ela fazem parte de um setor altamente regulado, permanentemente inspecionado por órgãos reguladores. Tanto as Farmácias como os Farmacêuticos Magistrais são profissionais que também são sistematicamente fiscalizados pelo Conselho Federal de Farmácia e respectivas representações regionais. 
 
O próprio setor tem implementado ao longo dos últimos anos diversos programas de qualidade e desde 2006 implanta um forte programa de auto-regulação que o tem diferenciado denominado como Sistema Nacional de Aprimoramento e Aperfeiçoamento Magistral (SINAMM), desenvolvido pela Anfarmag (Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais). Nele, os farmacêuticos participam de um programa de educação continuada, além de proporcionar ao estabelecimento melhor excelência técnica, alto padrão científico, rígidos controles de segurança e melhores práticas gerenciais ao dia-a-dia.
 
Para participar do SINAMM, as Farmácias e respectivos farmacêuticos magistrais são obrigados a atender normas rígidas e altos padrões de qualidade sendo constantemente verificados e analisados através de auditorias independentes, garantindo assim, uma chancela de qualidade e um alto padrão do serviço e da qualidade do produto manipulado. 
 
A importância das farmácias de manipulação para a sociedade e o que aconteceria com o sistema de saúde caso elas não existissem estão listadas a seguir.

A importância das farmácias de manipulação para a sociedade:

1- Medicamentos Personalizados:

A indústria farmacêutica oferece os medicamentos em dosagens padronizadas. Estas dosagens nem sempre atendem a todas as necessidades e naturalmente ocorre a necessidade de ajustar as dosagens, formas e apresentações de acordo com a especificidade de cada paciente e seguindo estritamente o que foi prescrito pelo médico, o que apenas se torna possível através das farmácias de manipulação.
 
2- Maior possibilidade de apresentações farmacêuticas.

A indústria farmacêutica oferece apresentações restritas de um medicamento; geralmente eles são fabricados apenas para uso oral (forma de comprimidos ou cápsulas) ou na forma de injetáveis. As farmácias de manipulação produzem o mesmo medicamento em diversas formas, apresentações e concentrações permitindo melhor e maior adequação á necessidade de cada paciente.
 
3- Possibilidade de Produção de Produtos descontinuados pela Indústria:

A indústria farmacêutica tem interrompido a fabricação de centenas de medicamentos ao longo dos últimos 25 anos, devido a vários motivos, infelizmente entre estes, estão medicamentos efetivos e importantes. O único modo seguro e eficaz de acesso é por meio de farmácias de manipulação.
 
4- Possibilidade de atender falta específica de medicamentos  normalmente disponibilizados pela Indústria:

Como a maioria das matérias-primas é importada, a comercialização de medicamentos industrializados pode sofrer problemas. Na maioria dos casos, podem ser manipulados para auxiliar a suprir a necessidade até que o medicamento industrializado retorne ao mercado. Isto aconteceu no Brasil no final dos anos 80.
 
5- Possibilidade de utilização de Medicamentos descontinuados:

Quando os médicos prescrevem medicamentos que não mais estão no mercado, eles podem ser manipulados pelas farmácias.
 
6- Grupos especiais de pacientes:

Neste caso podemos incluir os pacientes com necessidades específicas como terminais; de traumatologia (atletas amadores, profissionais ou olímpicos); em tratamento de reposição hormonal; pacientes hipersensíveis ou alérgicos a produtos industrializados como cosméticos, pasta de dente, xampu, sabonete, entre outros. Especificamente, no tratamento do câncer envolve ainda combinações, uso de drogas concomitantes que apenas existem devido à possibilidade de manipulação em farmácias, bem como os medicamentos especiais para cirurgias oftálmicas ou ortopédicas que podem não estar disponíveis comercialmente.
 
7- Pacientes em fases terminais:

A terapia para pacientes em fases terminais envolve a manipulação de medicamentos variados e personalizados, de modo a permitir o aumento da sobrevida do paciente ou que possam ter dor e desconfortos reduzidos, o que é ultima estância já representa um enorme ganho de qualidade de vida. Estes pacientes não conseguem ingerir medicamentos ou não possuem massa muscular suficiente para receber várias injeções diariamente. As farmácias de manipulação podem preparar medicamentos para a ser inalados ou aplicados por via tópica, transdérmica e retal, permitindo assim, que a terapêutica seja utilizada, o tratamento seja atendido e a melhora do quadro clínico ou no status performance do paciente melhorado.
 
8- Uso de produtos ainda não disponíveis no Brasil:

O médico, principalmente, aquele que está sempre atualizado pelo Congressos Internacionais, pode prescrever a manipulação de um medicamento que está sendo utilizado com sucesso em outros países, mas ainda não está disponível de forma regular e facilitada no Brasil.
 
9- Manipulação veterinária:

Não existem muitos medicamentos disponíveis e específicos para uso veterinário e quando existem atendem uma pequena gama de patologias. Na maioria dos casos, a única opção eficaz, segura e adequada para o tratamento do animal é uso da prestação de serviço da Farmácia e dos medicamentos manipulados.
 
10- Medicamentos apresentados nos Estudos clínicos:

A Farmácia Magistral e farmacêuticos especializados podem manipular medicamentos que ainda não estão disponíveis comercialmente e que são utilizados normalmente em vários estudos clínicos.
 
11– A Farmácia Magistral e a Prestação de Serviço a Classe Médica:

A Farmácia Magistral presta um relevante serviço a classe médica ao oferecer opções e possibilidades terapêuticas que melhor se adéquam as necessidades tanto do médico como dos pacientes.
 
12- A Farmácia Magistral e a Comunicação com os Prescritores:

A Farmácia Magistral presta um relevante serviço a classe médica oferecendo através de visitas periódicas, estudos clínicos, apoio técnico e científico com a disponibilidade integral de profissionais habilitados altamente preparados para oferecer uma resposta rápida, segura, ética e responsável tanto para os prescritores como para os pacientes.
 
13– Educação Científica:

A Farmácia Magistral apóia e participa das reuniões, congressos eventos de cunho totalmente científicos oferecendo e buscando constantemente a melhoria do relacionamento com todas as especialidades alvos com qual se relaciona e com suas respectivas entidades representativas.
 
14– Prestação de Serviço, Compromisso Social e atividades relacionadas ao 3º Setor:

A Farmácia Magistral procura participar de forma ativa dos eventos sociais das comunidades que tenham como objetivo a melhoria da população onde está estabelecida, participando de campanhas sociais e apoiando medidas relacionadas com a saúde e com a qualidade de vida das pessoas.
 
15- Exercício de Missão da farmácia magistral:

Prestar serviço a Saúde na integralidade atendendo rigorosamente todas as normas técnicas e regulamentadoras do setor, aperfeiçoamento constante dos processos e serviços e oferecendo Especificidade, Excelência e Ética e contribuindo dessa forma para a principal razão de nossa existência a Saúde e a Qualidade de vida das Pessoas.

Por: Ana Carolina D’Angelis/Assessoria
Fonte: oriobranco.net

 

voltar